Relacionamentos Verdadeiro Amor

Relacionamento Difícil: Correr ou Ficar?

Relacionamento Difícil: Correr ou Ficar?. Além disso, “os relacionamentos devem ser simples e trazer alegria” um artigo com esse título apareceu recentemente no feed de notícias da rede social. Sua mensagem principal era a seguinte: se você sente dificuldades em se comunicar com um parceiro, é hora de desistir. Não há necessidade de provar e explicar. Ou tudo é fácil, arejado e simples, como dois copeques, ou “vamos lá, tchau”.

Relacionamento Difícil: Correr ou Ficar?

Relacionamento Difícil: Correr ou Ficar?

Nas reflexões sobre esse artigo nasceu o meu. Apenas uma opinião alternativa, não reivindicando a verdade absoluta. A experiência matrimonial pessoal me dão o direito de dizer isso.

Relacionamentos onde não há dificuldades podem criar o homem perfeito e a mulher perfeita. Diga-me, você viu muitas pessoas assim? Eu não conheci um. Além disso, estamos enganados quando queremos ser perfeitos. Nada é mais entediante que a perfeição. Você pode admirar a perfeição, e até mesmo se esforçar para corresponder. Mas essa beleza está morta. Esforçando-nos pela perfeição, nos tornamos muito exigentes dos outros, já que as relações externas são uma projeção das internas.

Relacionamentos são criados por dois.Duas pessoas vivas, muito diferentes e certamente não perfeitas. Ser você mesmo é ser diferente, natural, confiar na honestidade interior. Quando você não precisa parecer ser quem você não é, você não precisa merecer amor e respeito.

O mundo não é monossilábico, há meios-tons nele, os pensamentos dos outros são diferentes dos nossos. Tudo o que foi dito e ouvido passa pela experiência subjetiva interna e pelo sistema de percepção. A verdade é sempre subjetiva. Se quisermos encontrar a verdade, precisamos ouvir os pensamentos do outro, para resistir ao nosso próprio desacordo. Admita a possibilidade de que nós mesmos possamos estar errados em algo, imperfeito, teimoso.

A compreensão mútua não é a identidade de opiniões, mas a troca de opiniões e a expansão dos próprios limites de compreensão na comunicação com os outros. Para se aproximar disso, é necessário conduzir um diálogo a partir do coração, para ser sensível aos outros. Então, podemos dizer com sinceridade: “Estou com raiva, não entendo, sofro, mas também sinto sua raiva e desespero.

Relacionamento Difícil: Correr ou Ficar?

Relacionamento Difícil: Correr ou Ficar?

Aqueles que querem leveza associam relacionamentos com descanso ou com a capacidade de evitar preocupações. Eles igualam relacionamento com amor. Nem toda história de amor termina com um relacionamento de longo prazo. O amor é a base das parcerias, mas não as exaure. As relações conjugais requerem paciência, acordos mútuos, a capacidade de buscar aquilo que se une através do respeito mútuo e do perdão.

A capacidade de ouvir um parceiro não depende do que e como ele diz, mas do nosso desejo de sinceramente ouvir e entender seu ponto de vista. Da capacidade de perdoar erros comuns. O crescimento nos relacionamentos não é a ausência de conflitos, nem de “facilidade”, mas a capacidade de acomodar uma quantidade maior de emoções neles, suportá-los, transformar bile e negativo em um bálsamo curativo de amor.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.